AVISO

Meus caros Leitores,

Devido ao meu Blog ter atingido a capacidade máxima de imagens, fui obrigado a criar um novo Blog.

A partir de agora poderão encontrar-me em:

http://www.arocoutinhoviana.blogspot.com

Obrigado

domingo, 22 de abril de 2018

Uma vida feliz só vale quando é feita de Gratidão


Uma vida feliz só vale quando é feita de Gratidão


Sonhei que estava com inúmeras pessoas felizes, alegres com muito movimento, dinâmica, muita festa. Afinal era uma diocese, com o Bispo, colegas e leigos a celebrar o ano da gratidão. Estava a passar um filme no meu inconsciente tão forte que me acordou e observei que não sonhava. Afinal até era verdade.
Era uma realidade e, acordado, me perguntei a mim mesmo se eu próprio a celebrar a gratidão, esse tesouro das pessoas humildes que lembram com felicidade o passado, com alegria e mais alegres com o presente sempre apostados na luta por um futuro com coragem e sem medo, com uma memória larga e não tão curta que depressa passa e esquece. Se a gratidão é um acto nobre, ela é também fruto de uma cultura, não muito vulgar porque não há nada mais belo na vida que a gratidão. Não é algo que se possa escrever no chão, no pó da terra, nem no vento, nem na água, nem em qualquer material consistente, tem de ser escrita e, sobretudo, vivida e gravada no coração.
Quem não é grato tem sempre motivos para explicar o inexplicável, pois não compreende que quem agradece um dom está a pagar a primeira prestação de uma dívida impagável. Por isso também não é desejado e, pelos outros, desprezados. É um ingrato. Não quero passar por isso e tenho falhado. A quem se encontrar magoado por mim, peço perdão e gostaria que mo dissesse para que me corrija.
Neste ano jubilar de 40 anos de Diocese seja uma oportunidade de expressões sublimes com palavras e gestos, ou atitudes, em relação aos nossos antepassados, aos nossos contemporâneos com quem vivemos e trabalhamos pela fidelidade à Comunhão, à Unidade sem esperarmos outra recompensa a não ser a d’Aquele que nos permite viver estes momentos de felicidade e amor.
Adormeci.
Quando pela manhã acordei, descobri que tinha passado por um grande silêncio por causa dos que falam, falam, e falam alto que até me remeti ao silêncio, como refúgio, como aqueles que também se refugiam na tolerância por causa dos intolerantes.
E agradeci a noite a Deus… Continuei a rezar, como de costume! Orar é fazer comunhão.
Não merecíamos nada, mas através de Jesus temos tudo! Todos os dias são dias em que devemos dizer "Obrigado oh meu Deus, muito obrigado!...”.
Ou como diz o salmista: Como é bom dar graças ao Senhor e cantar os seus louvores ao nome do Altíssimo; e anunciar de manhã o seu amor leal e de noite a sua fidelidade. Sl. 92.
Este é o dia em que o Senhor fez; alegremo-nos e exultemos neste dia. Sl.118
Que a nossa gratidão não azede como a comida que se estraga, ou como o vinho destapado. Era boa, mas deixámo-la estragar porque a esquecemos. Quando a gratidão é consciente e responsável a sua a memória está no coração. Nunca esquece, azeda, ou fragiliza porque será sempre uma memória que não arrasta consigo remorsos, como aqueles que, depois da morte, vão oferecer flores aos mortos porque, em vida, nunca foram gratos, ou tão gratos como deviam em relação aos benefícios recebidos. Lá estou eu a divagar!... Então não posso oferecer uma flor aos que morreram e tenho saudades? Claro que sim, sobretudo, se são frutos da memória do coração que amou e continua a amar com palavras e atitudes de oração. E a flor pode ser uma dessas expressões.
Estamos todos em festa e desde os primórdios do cristianismo nesta região até hoje temos muito que agradecer a mortos e vivos o facto de sermos uma diocese a celebrar 40 anos.
                                                                                                                                        Padre Artur Coutinho

sábado, 21 de abril de 2018

LUZ DOMINICAL









Bodas de ouro do Abade Matos

BODAS DE OURO SACERDOTAIS DO ABADE MATOS
???? Será o Arcipreste?
Recordando os nossos antecessores, agradecemos a seu trabalho pelo qual hoje somos uma diocese jubilar, com 40 anos.



Vamos a trabalhar...



Alcoólicos Anónimos da Paróquia

OS ALCOÓLICOS ANÓNIMOS FUNCIONAM NESTA PARÓQUIA DESDE 1986.
ESTÃO SEMPRE ACTIVOS À TERÇA E AO SÁBADO.
E a bebida lá ficou
Desde que deixei de beber
A minha vida modificou
Tudo foi melhor
E a bebida lá ficou
Os amigos são os mesmos
Só que com outra atenção
E a bebida lá ficou
Tenho – os no meu coração
A vida familiar
Isso é uma beleza
E a bebida lá ficou
Quem sabe cheia de tristeza
É menos um consumidor
Na contabilidade a fazer
E a bebida lá ficou
E eu cheio de prazer




Muita gente se admira
Como é que eu consegui
E a bebida lá ficou
Hoje sou igual a tí
Amigos e inimigos
Até fazem confusão
E a bebida lá ficou
Metida no garrafão
No garrafão ou na garrafa
Não me importa o local
E a bebida lá ficou
Não bebo que me faz mal
Amigo faz como eu
Modifica de caminho
E a bebida lá ficou
E todos me dão carinho
Pede a Deus que te auxilie
Nesta caminhada salutar
E a bebida lá ficou
O mestre vai-te perdoar
Nunca esqueças o teu grupo
Mioto por ti vai fazer
E a bebida lá ficou
Por esse teu forte querer.
Alcoólicos anónimos
Viana do Castelo

Bodas de ouro do padre João Matos

Bodas de Ouro padre João Matos de Vila Franca
e irmão do Dr. António de Matos, do Campo do Vianense








*1-Albina Correia Lima (Esposa do 3) *2-Emília Matos - Irmã do Pe. João Matos e esposa de Domingos Coutinho Pinto; *3- Manuel Augusto de Matos, pai do José Matos, Artur Matos (tio e padrinho) do Pe. Artur Coutinho e João Augusto Matos e irmão do Pe. João Matos, com quem viveu mais de 40 anos; *4-Manuel Alves Franco, marido de Maria Matos, irmã do Pe. João Matos *5-João Carvalho (Deira), marido de Rosa Matos e irmão do Pe. João Matos; *6-José Ribeiro da Silva (Industrial de Lacticínios,em Vila Franca,conhecida , naquele tempo, por Fábrica do Leite porque lá ia toda a gente da região que tinha vacas leiteiras levar o leite para fazer a manteiga); *7-Francisco António Matos (irmão Pe.João Matos) *8-Dr. José Augusto Silva Ramos, médico; *9-José Augusto Matos, estudante, filho do Manuel Matos e sobrinho do Pe. João Matos, a viver aqui na Paróquia, irmão do tio e padrinho do Pe. Artur Coutinho; *10-João António de Matos, filho de Conceição Matos e sobrinho do Pe.João Matos; *11-Escudeiro - José - Veio com António Mimoso, de Sá (Ponte de Lima) *12-Rosa Matos, irmã do Pe. João Matos e esposa do João Deira (João Carvalho); *13-Teresa Matos, irmã do Pe. João Matos (conhecida por Teresa da Santa) Santa, por viver no lugar da Santa em V. Franca; *14-Maria Matos, irmã do Pe. João Matos e esposa de Manuel Alves Franco (4); *15-Maria Rita da Conceição Matos de Magalhães Barros Lançós Cerqueira de Queiroz;*16-D. Emília Ribº da Silva - mãe do Dr. José Augusto da Silva Ramos (médico);*17- Jacinto Duarte de Magalhães Barros Lançós de Cerqueira Quiroz, filho do nº 31; *18-João Maia de Magalhães Barros Lançós Cerqueira de Queiroz,filho do nº 31; *19-José Avelino Costa Azevedo, filho do Avelino da Barrosa e neto da Viscondessa de Barrosa;*20-Pe. António Quesado - Prior de Vila-Franca;*21-Pe. José Rodrigues de Araújo Coutinho, Prior de Anha;*22-Pe. António Matos - Abade de Mazarefes, primo do Pe. João Matos; *23-Pe. Manuel Meira - Prior de Darque;*24-Pe. Salgueiro - Prior de Subportela; *25-Domingos Pinto, marido da Emília Matos e cunhado do Pe. João Matos, conhecido em Mazarefes pelo Domingos do Pinto, feitor da Casa dos Azevedos ou Loyolas, do Paço de Mazarefes; *26-António Mimoso - Importante político de Ponte de Lima; *27-D. Virgínia de Barros - Esposa de António Mimoso; *28-D. Rosa Carteado Mena, esposa do Dr. José António Matos - Cunhada deVirgínia da Barrosa Cunhada do Pe. João Matos; *29-Dr. José António Matos - Pai dos “Menas de Matos”(médicos e um artista comediante);*30-Pe. João Matos - (Pe. João António de Matos) - homenageado nos 50 anos de sacerdócio; *31-Alberto de Magalhães Barros Cerqueira de Araújo Queiróz, sem título,mas neto de nobre, pai de 15, 17, 18, de José Maria, Maria Rita da Conceição, Maria das Dores, religiosa e de José Roberto.A madre Maria da Conceição que morreu com fama de santidade no Convento das Carmelitas onde hoje está sediada a Paróquia de N Sra de Fátima era ainda da família e pela tradição familiar esta freira tinha os olhos azuis; *32-Maria da Conceição Neiva Matos, esposa do nº 31 ”de sangue azul”; *33-Viúva de Avelino da Barrosa e mãe do José Avelino, Luís, Mário e Irmãos ; Irmã (Netos de Viscondessa da Barrosa).

MONSENHOR CORUCHE E A NOSSA GRATIDÃO

MONSENHOR CORUCHE COM AS CRIANÇAS DA CATEQUESE JUNTO DA CAPELA JESUS MARIA JOSÉ. DAQUI NASCERAM VOCAÇÕES SACERDOTAIS E RELIGIOSAS, BONS PAIS DE FAMÍLIA E PESSOAS QUE, DE UMA FORMA OU DE OUTRA, AJUDARAM ESTA CIDADE A SER SEDE DE DIOCESE QUE COMEMORA ESTE ANO 40 ANOS. MUITO OBRIGADO.


sexta-feira, 20 de abril de 2018

Vitorino Afonso, de Castanheira freguesia de Arga de Baixo, concelho de Caminha


Celebrou-se o centenário da Batalha de La Lys e gostava de lembrar que conheci um militar que sobreviveu e que foi meu paroquiano durante 6 anos na Serra de Arga. Trata-se de Vitorino Afonso.
Uma das grandes Batalhas de Portugal foi essa ocorrida a 9 de Abril de 1018, 
na primeira grande guerra travada entre as forças da Alemanha e do Império Austro-Húngaro, por um lado, e a coligação de países em que se destacavam a Inglaterra, a França e Portugal, por outro. Esta  batalha decorreu numa planície pantanosa banhada pelo Rio Lys e seus afluentes na região da Flandres, na Bélgica na fronteira da desta com a França. Foi um dos mais sangrentos confrontos  que os nossos militares estiveram envolvidos  e aqui teve as seguintes baixas: 1341 mortos, 4626 feridos, 1932 desaparecidos e 7440 prisioneiros.

Nunca os militares portugueses tinham entrado numa batalha tão desastrosa. No entanto, o militar corajoso Aníbal Augusto Milhais, natural de Valongo, em Murça disparou contra as tropas contrárias. Pelo facto, ficou com a alcunha “Milhões”. A batalha maior foi a da Alcácer-Quibir no século XVIII, sem tais proporções.
Entre os prisioneiros havia um homem do lugar de Castanheira da freguesia de Arga de Baixo, concelho de Caminha chamado Vitorino Afonso. Chegou a constar que tinha sido morto. O Vitorino foi preso pelos franceses e depois pelos alemães. Recorda-me de me dizer que ficou muito debilitado e não se queria recordar do que sofreu com tudo. Estava na cama na última visita que lhe fiz antes de 1979. Dizia ainda que foi difícil o regresso, mesmo de Caminha para a Serra.

sexta-feira, 23 de março de 2018

MILAGRES DE AMOR são frutos da Gratidão





Milagres
de Amor
SÃO FRUTOS DA GRATIDÃO

Paróquia de Nossa senhora de Fátima


FICHA TÉCNICA

Título: Milagres de Amor em Ano de Gratidão
Autor: Artur Coutinho
Capa: Gráfica Casa dos Rapazes, Viana
Local e Data de Edição: Viana do Castelo, Março de 2018
Arranjo e execução gráfica: Gráfica Casa dos Rapazes, Viana
Tiragem: 4.500 exemplares
Distribuição gratuita pelo pároco

3
“Somos a Igreja que agradece” é o tema
da carta pastoral do nosso Bispo para este
ano – o Ano da Gratidão – para celebrar o
“Quadragesimo Anno” da nossa diocese.
Diz o prelado: “Deixemo-nos encontrar
por Jesus Cristo” e assim, depois de quarenta
anos de Diocese é bom dar graças a Deus
pelo Papa que a criou, Beato Paulo VI e pelo
Beato Frei Bartolomeu dos Mártires que a
ajudou a preparar.
É preciso agradecer por todos os que
contribuíram com trabalho ou por outros
meios para que a Diocese fosse uma
verdadeira Igreja ao Serviço dos Irmãos,
atenta ao primeiro Bispo, ao segundo, ao
terceiro e agora ao que o Senhor enviou
como Pastor para servir.
A leitura desta carta pastoral e referindo
este ano deve ter presente, no íntimo do
leitor, as palavras que se seguem: Como
sempre o afirmou e se vê nas suas obras.
Este agradecimento não é extensivo só
ao clero, mas a todos os leigos que ajudaram
a comunidade diocesana a crescer no seu
todo, na sua paróquia e com as outras
comunidades. No clero e nos leigos está toda
a obra criada por Deus e que todos gerimos
para bem de toda a humanidade, também
motivo de júbilo, de alegria e de louvor.
A celebração dos 40 anos faz lembrar
muitas passagens bíblicas, também outras
Páscoa do Amor
em Ano da Gratidão
PÁSCOA - 2018
4
passagens históricas da pastoral da Igreja
como a encíclica “Quadragesimo Anno” do
papa Pio XI, em 1931, sobre a Ordem Social.
Portanto, vamos empenharmo-nos neste
jubileu diocesano conforme o programa
que se apresentou e que eventualmente será
um valor acrescentado para esta Paróquia
que também comemorou os 50 anos da sua
fundação.
Desta vez a “Páscoa da Gratidão é a
Páscoa do Amor”, festa do Amor partilhado
ao último grau levou-nos a oferecer este
livrinho a que chamamos “Milagres de Amor
que são frutos de Gratidão” útil para todos
os que têm fé na Passagem, na Libertação da
morte e do pecado pela Morte e Ressureição
de Jesus Cristo.
Este gesto ímpar só é compreensível pelo
Espírito que dá vida, uma vida de qualidade,
cheia de vigor, iluminada pela liberdade,
bondade, autenticidade, pelo respeito,
confiança, ciência e sabedoria.
A Páscoa do Amor é motivo bem forte
para a grande celebração de fé, num máximo
de expressão de alegria que deve animar a
vida cristã.
Podemos dividir este livrinho em duas
partes:
- Na primeira são os milagres do Amor
que queremos realçar, e nos quais temos de
acreditar e abrir os olhos para ainda hoje
os admirarmos porque, se quisermos, eles
acontecem todos os dias;
- Na segunda parte, recorremos à Bíblia
para apresentarmos algumas passagens
das escrituras sagradas que nos poderão
introduzir na intimidade de Deus. A oração
5
é sempre esse encontro máximo da relação
íntima em que o homem se abandona em
Deus, onde Deus se manifesta e onde os
milagres se concretizam....
Só entrando nesta intimidade podemos
sentir, ver e viver os milagres que hoje
também, em Jesus Cristo, se realizam no diaa-
dia da nossa vida.
Boa Páscoa de 2018!...
Pe. Artur Coutinho

7
Mateus 4. 23, 24
Depois, começou a percorrer toda a Galileia,
ensinando nas sinagogas, proclamando
a Boa Nova do Reino, e curando entre o povo
todas as doenças e enfermidades. A Sua fama
estendeu-se por toda a Síria e traziam-Lhe todos
os que sofriam de qualquer mal, os que
padeciam de males e de tormentos, os endemoninhados,
os lunáticos e os paralíticos; e
Ele a todos curava.
CAPÍTULO I
CAPÍTULO I
Saúde do Corpo
As doenças do corpo são, por vezes, produto
de alguma deficiência física que foi
adquirida por descuido ou por deformação
congénita. São um problema para a Humanidade.
Por isso, a Jesus apareciam coxos, aleijados,
surdos, mudos, surdos-mudos, etc. ...
mas apareciam também muitos que tinham
outros tipos de doenças, resultado talvez do
pouco respeito para com o próprio corpo
por regras de conduta que só lhe infligem
sacrifícios ou fazendo dele uma máquina...
Também são produto de infortúnio, de fracasso,
de contrariedades na execução dum
projecto de vida feliz que é o projecto que
Deus tem para cada homem.
Há momentos de fracasso que às vezes
arrastam consigo desarmonia interior, causa
de problemas que a ciência diagnostica
como de psiquiatria ou psicologia, mas
que têm normalmente muita dificuldade
de tratamento sem primeiro se refazer o
8
indivíduo de se encontrar consigo mesmo e
com Deus, Criador da vida, o único que sabe
acalmar essa dor, limpar e cicatrizar as feridas
que o trauma, a frustração, a traição ou o
desenlace na viúvez ou na orfandade criaram.
Na verdade a Bíblia relata muitos
acontecimentos e só citamos alguns para
consulta e reflexão:
Salmo 6, 2
Senhor, não me castigueis na vossa ira,
nem me repreendais no vosso furor.
Mateus 8. 1 - 4
Ao descer o monte, seguia-O uma enorme
multidão.
Foi então abordado por um leproso que se
prostrou diante d’Ele, dizendo-Lhe: «Senhor,
se quiseres, podes limpar-me». Jesus estendeu
a mão e tocou-o, dizendo: «Quero, fica
limpo» ! No mesmo instante, ficou são da
lepra.
Jesus, porém, disse-lhe: «Não digas a
ninguém; vai, mostra-te ao sacerdote e oferece
o que Moisés preceituou, para que lhes sirva
de testemunho».
Salmo 103. 3
É Ele quem perdoa as tuas culpas, e sara
todas as tuas enfermidades;
Marcos 5. 25 - 34
Ora, uma mulher vítima de um fluxo de
sangue havia doze anos, que tinha sofrido
muito nas mãos de muitos médicos e que
gastara todos os seus bens sem encontrar
nenhum alívio, antes ia cada vez a pior,
tendo ouvido falar de Jesus, veio por entre
9
a multidão e tocou-Lhe, por detrás, na
capa, pois dizia: «Se ao menos tocar na Suas
vestes, ficarei curada». De facto, no mesmo
instante se estancou o fluxo de sangue e
sentiu no seu corpo que estava curada do
mal. Imediatamente Jesus, conhecendo que
a virtude saíra de Si mesmo, voltou-Se para
a multidão e perguntou: «Quem tocou nos
Meus vestidos?» Os discípulos responderam-
Lhe: «Vês que a multidão Te comprime de
todos os lados e ainda perguntas: Quem
Me tocou?» Mas Ele continuava a olhar em
volta, para ver quem O tinha tocado. Então
a mulher, cheia de medo e a tremer, sabendo
o que lhe havia acontecido, foi prostrarse
diante d’Ele e disse-Lhe toda a verdade.
«Minha filha, a tua fé te salvou; vai em paz e
fica sarada do teu mal», disse Ele.
Salmo 147. 3
Ele cura os atribulados de coração, e
pensa-lhes as chagas.
Marcos 3. 1 - 6
Novamente entrou na sinagoga. Estava
lá um homem que tinha uma das mãos
ressequida. Ora, eles espiavam-n’O para ver
se iria curá-lo ao sábado, a fim de O poderem
acusar. Jesus disse ao homem que tinha a
mão ressequida: «Levanta-te e vem para o
meio». Perguntou-lhes depois: «É permitido
ao sábado fazer bem ou fazer mal, salvar
uma vida ou deixá-la perder?» Eles ficaram
calados. Então olhando-os com indignação e
magoado com a dureza dos seus corações, disse
ao homem: «Estende a mão». Estendeu-a e a
mão ficou restabelecida. Assim que saíram, os
fariseus reuniram-se com os herodianos para
10
deliberarem como haviam de condená-Lo à
morte.
Salmo 107. 15 - 20
Dêem graças ao Senhor pelos Seus favores,
e pelas Suas maravilhas a favor dos homens.
Ele que pode arrombar as portas de bronze,
e quebrar as barras de ferro.
Doentes por causa dos seus pecados, aflitos
por causa das suas culpas, todo o alimento
lhes causava náuseas, e chegaram às portas da
morte.
Na sua angústia clamaram então ao
Senhor, e Ele os livrou das suas tribulações.
Enviou a Sua palavra e curou-os, livrou a
sua vida da morte.
Lucas 7. 11 -17
Em seguida, dirigiu-se a uma cidade
chamada Naim, indo com ele os seus
discípulos e uma grande multidão. quando
estavam perto da porta da cidade, viram que
levavam um defunto a sepultar, filho único
de sua mãe, que era viúva; e, a acompanhála,
vinha muita gente da cidade. Vendo-a, o
Senhor compadeceu-Se dela e disse-lhe: “Não
chores”. Aproximando-Se, tocou no caixão
e os que o transportavam pararam. Disse
então: “Jovem, eu to digo: Levanta-te”. O
morto sentou-se e começou a falar. E Jesus
entregou-o à sua mãe. O temor apoderou-se
de todos, e davam glória a Deus, dizendo:
“Surgiu entre nós um grande profeta e Deus
visitou o Seu povo”. E a fama deste milagre
espalhou-se pela Judeia e por todas as regiões
vizinhas.
11
João 8. 32 - 36
... conhecereis a verdade e a verdade
libertar-vos-á». Eles responderam-Lhe: «Nós
somos a descendência de Abraão e nunca
fomos escravos de ninguém: como é que
Tu dizes: Ficareis livres?» Retorquiu-lhes
Jesus:«Em verdade, em verdade vos digo:
todo aquele que comete o pecado é escravo
do pecado. Ora o escravo não fica na sua casa
para sempre; o filho é que fica para sempre.
Portanto, se o Filho vos libertar, sereis
realmente livres.
Salmo 16. 5
Senhor, Vós sois a parte da minha herança
e da minha taça, sois Vós que garantis a
minha sorte.
Marcos 1. 32 - 34
Ao cair da tarde, quando o sol se pôs,
trouxeram-Lhe todos os enfermos e possessos,
e a cidade inteira estava reunida junto à porta.
Curou muitos enfermos atormentados por
diversos males e expulsou muitos demónios;
mas não deixava falar os demónios porque
sabiam quem Ele era.
12
CAPÍTULO II
Saúde da Alma
Outro tipo de doença e o mais complicado,
por vezes, é a falta de saúde da Alma.
São os problemas de consciência, o sentido
de culpabilidade, de responsabilidade que
vêm de dentro.
Não é o que entra no Homem que é
impuro, mas o que sai do seu coração. Esta
é a doença do pecado. Este é o pior de todos
os males e de todas as doenças. Tem a sua
raiz na Criação, porque sendo o Homem “
imagem e semelhança de Deus “, usou mal
da sua liberdade, deixando-se seduzir pela
tentação para interromper a relação de
amor, de felicidade que existia. Com esta
experiência dolorosa, o homem mergulhou
nas trevas perdendo os privilégios para si
e para todo o género humano. Sofremos,
por isso, as consequências deste lamentável
acontecimento para o qual Deus previu uma
grandiosa e definitiva solução como revelam
os textos Sagrados.
Jo 3, 16
Porque Deus amou de tal modo o mundo
que lhe deu o Seu filho único, para que todo
o que n’Ele crer não pereça, mas tenha a vida
eterna.
Rom 5, 8
Deus, porém, demonstra o Seu amor para
connosco, pelo facto de Cristo haver morrido
por nós, quando ainda éramos pecadores.
Uma vez, Jesus foi a Nazaré, a povoação
onde tinha sido criado. Era Sábado, o dia de
13
repouso entre os judeus. Jesus foi à Sinagoga,
aliás como era seu costume, e naquele dia
ofereceu-se para fazer a leitura das Escrituras.
Os rabinos deram-lhe a ler o livro do profeta
Isaías e, ao abri-lo à sorte, encontrou o texto
que estava escrito e que leu:
Lucas 4. 16, 19
O Espírito da Senhor está sobre Mim,
porque Me ungiu, para anunciar a Boa
Nova aos pobres; Enviou-Me a proclamar a
libertação aos cativos e, aos cegos, o recobrar
da vista; a mandar em liberdade os oprimidos,
a proclamar um ano de Graça do Senhor.
Consultar:
Lucas. 7, 36-49 “... Vês esta mulher? (...)
Aquele a quem pouco se perdoa, pouco ama.
(...) Os teus pecados estão perdoados. (...)
Salvou-te a tua fé: Vai em paz”.
João 8. 1-11 “... Nem eu te condeno. Vai e
não tornes a pecar.”
14
CAPÍTULO III
Intimidade
A Palavra de Deus é sempre uma fonte de
energia que alimenta a fé e a esperança.
Procurá-la significa querer provocar um
encontro com Deus que nos protege e estimula.
Cada palavra pode ser um tesouro e tu o
tens aqui para te ajudar a viver uma vida de
maior coerência e maior felicidade.
Ler, meditar hoje, logo e sempre, tanto
nos momentos de dificuldade, como nos
momentos de êxito, fará Deus presente na
tua vida e sentir-te-ás acompanhado por um
fiel e leal Amigo que te ajudará a levar o
projecto de felicidade até ao fim.
QUANDO ESTIVERES ANSIOSO...
Filipenses 4. 6, 7
Não vos inquieteis por coisa alguma, mas,
em todas as circunstâncias, apresentai os
vossos pedidos diante de Deus, com muita
oração e preces e com acção de graças. A paz
de Deus, que sobrepuja todo o entendimento,
guardará os vossos corações, e os vossos
pensamentos em Jesus Cristo.
Romanos 8. 28, 30
Ora nós sabemos que Deus concorre em
tudo para o bem dos que O amam, daqueles
que, segundo o Seu desígnio, são eleitos.
Porque os que de antemão conheceu, também
os predestinou, para serem conformes à
imagem do Seu Filho, a fim de que Este fosse
o Primogénito de muitos irmãos. E aos que
predestinou, a esses também os chamou; e
15
aos que chamou, a esses justificou; e àqueles
que justificou também os glorificou.
QUANDO TE SENTIRES SÓ...
Salmo 23
O Senhor é meu pastor, nada me falta.
Em verdes prados me faz descansar, e
conduz-me às águas refrescantes.
Reconforta a minha alma, guia-me pelos
caminhos rectos, por amor do Seu Nome.
Mesmo que atravesse os vales sombrios,
nenhum mal temerei, porque estais
comigo; o Vosso bastão e o Vosso cajado
dão-me conforto.
Preparais-me um banquete frente aos
meus adversários. Ungis com óleo a minha
cabeça e a minha taça transborda.
A graça e a bondade hão-de acompanharme
todos os dias da minha vida.
A minha morada será a casa do Senhor ao
longo dos dias.
QUANDO ESTIVERES DEPRIMIDO
OU TRISTE...
Mat 11. 25 - 30
Naquela ocasião, Jesus tomou a palavra e disse:
«Bendigo-Te, ó Pai, Senhor do céu e da terra,
porque escondeste estas coisas aos sábios e aos
entendidos e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó
Pai, porque isso foi do Teu agrado.
Tudo Me foi entregue por Meu Pai, e
ninguém conhece o Filho senão o Pai, como
ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele
a quem o filho o quiser revelar. Vinde a Mim,
todos os que estais cansados e oprimidos, e
16
aliviar-vos-ei. Tomai sobre vós o Meu jugo, e
aprendei de Mim, que sou manso e humilde de
coração, e achareis alívio para as vossas almas,
pois o Meu jugo é suave e o Meu fardo é leve».
1ª Tessalonicenses 5. 16 - 18
Andai sempre alegres, orai sem cessar, e,
em todas as circunstâncias, dai graças, pois
é a vontade de Deus em Jesus Cristo, a vosso
respeito.
QUANDO ESTIVERES DOENTE...
Salmo 103. 1 - 5
Bendiz, ó minha alma, o Senhor, e toda a
minha vida interior, o Seu Santo nome;bendiz,
ó minha alma, o Senhor, e não esqueças todos
os seus benefícios.
É Ele quem perdoa as tuas culpas, e sara
todas as tuas enfermidades; é Ele quem resgata
a tua vida do túmulo, e te coroa de graças e
bondade; é Ele quem cumula de bens a tua
existência, de tal modo que a tua juventude
se renova como a da águia.
Carta de Santiago 5. 13 - 16
Está alguém entre vós aflito? Entreguese
à oração. Está alguém contente? Cante
louvores. Está alguém entre vós doente?
Chame os presbiteros da Igreja e que estes
orem sobre ele, ungindo-o com óleo no nome
do Senhor. A oração da fé salvará o doente e
o Senhor recebê-lo-á; e, se cometeu pecados,
ser-lhe-ão perdoados.
Confessai os vossos pecados uns aos outros,
e orai uns pelos outros para serdes curados. A
oração fervorosa do justo tem muito poder.
17
QUANDO EM DOR OU PROVA...
João 14. 1 - 7
Não se turve o vosso coração: Credes em
Deus, crede também em Mim. Na casa de
Meu Pai há muitas moradas. Se assim não
fora, ter-vo-lo-ia dito, pois vou preparar-vos
um lugar. E, quando Eu tiver ido e vos tiver
preparado um lugar, virei outra vez, e levarvos-
ei Comigo, para que, onde Eu estiver,
estejais vós também. E vós sabeis para onde
vou e conheceis o caminho». Disse-Lhe Tomé:
«Senhor, nós não sabemos para onde vais;
como podemos saber o caminho»? Disse-lhe
Jesus: «Eu sou o Caminho, a Verdade, e a Vida.
Ninguém vem ao Pai senão por Mim. Se vós
Me conhecêsseis, também conheceríeis Meu
Pai; desde agora O conheceis e O tendes visto».
QUANDO ESTIVERES IMPACIENTE...
Salmo 37. 3 - 9
Confia no Senhor e faz o bem, habitarás a
terra e viverás seguro.
Põe no Senhor as tuas delícias; concederte-
á os desejos do teu coração.
Confia ao Senhor o teu destino, espera
n’Ele que Ele actuará.
Fará brilhar como a luz a tua reivindicação
e, como o sol do meio-dia, os teus direitos.
Descansa no Senhor, põe nele a tua esperança;
não tenhas ciúmes dos que prosperam
daqueles que vivem de intrigas.
Reprime a cólera e deixa a indignação; não
te impacientes, o que só leva ao mal.
Os malfeitores hão-de ser exterminados, mas,
os que esperam no Senhor, possuirão a terra.
18
QUANDO TE SENTIRES OFENDIDO...
Provérbios 15.1
A resposta branda aplaca o furor, a palavra
dura excita a ira.
Romanos 12. 14 - 21
Bendizei os que vos perseguem; abençoai e
não amaldiçoeis.
Alegrai-vos com os que se alegram e chorai
com os que choram.
Tende entre vós os mesmos sentimentos;
não aspireis às coisas altas, mas acomodaivos
às humildes. Não querais ser sábios aos
vossos próprios olhos.
Não torneis a ninguém mal por mal,
procurai fazer bem diante dos olhos de todos
os homens. Se é possível, vivei em paz, quanto
de vós depende, com todos os homens. Não
façais justiça por vós mesmos, ó caríssimos,
mas dai antes lugar à ira de Deus, porque está
escrito: «A mim pertence fazer justiça, Eu é
que hei-de retribuir, diz o Senhor».
Pelo contrário, «se o teu inimigo tem fome,
dá-lhe de comer; se tem sede, dá-lhe de beber;
pois, fazendo assim, amontoarás carvões em
brasa sobre a tua cabeça».
Não te deixes vencer pelo mal; vence antes
o mal com o bem.
NA TENTAÇÃO DA DÚVIDA...
Mateus 7. 7 - 11
«Pedi e dar-se-vos-á; procurai e encontrareis;
batei e abrir-se-vos-á. Pois, quem pede
recebe; e quem procura encontra; e ao que
bate abrir-se-á. Qual de vós, se o seu filho lhe
19
pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, se lhe pedir
peixe, lhe dará uma serpente. Ora bem: Se
vós, sendo maus, sabeis dar coisas boas aos
vossos filhos, quanto mais o vosso Pai que
está nos Céus dará coisas boas àqueles que
Lhe pedirem.
Provérbios 30. 5
Toda a palavra de Deus é provada ao fogo,
é um escudo para aqueles que confiam n’Ele.
QUANDO ESTIVERES PREOCUPADO
EM TERES COISAS, TERES DINHEIRO...
1º Timóteo 6. 6 - 10
A piedade é realmente uma fonte de
lucro, quando sabe contentar-se com o que é
necessário.
Nada trouxemos para este mundo e nada
podemos levar dele. Contentemo-nos, pois,
com ter que comer e com que nos cobrir. Os
que procuram a riqueza caem na tentação,
em laços do demónio e em muitos desejos
insensatos e perniciosos que mergulham os
homens na perdição e na ruína. Porque a raiz
de todos os males é o amor ao dinheiro, por
causa do qual alguns se desviaram da fé e se
enredaram em muitas aflições.
Hebreus 13. 5, 6
Vivei sem avareza, contentando-vos com o
que possuís, pois o próprio Deus disse: «Não
te deixarei, nem te desampararei». Deste
modo, pois, podemos dizer confiadamente:
«O Senhor é o meu auxílio, nada temerei; que
poderá fazer-me um homem?»
20
QUANDO TE SENTIRES SEM FORÇA
PARA O COMBATE...
2ª Coríntios 12. 7 - 10
Demais, para que a grandeza das revelações
não me ensoberbeça, foi-me dado um agulhão
na carne, um anjo de Satanás, para me
esbofetear e impedir que eu me orgulhe. Por
três vezes pedi ao Senhor que o apartasse de
mim. Mas Ele disse-me: «Basta-te a Minha
graça, porque é na fraqueza que a Minha força
se revela totalmente». Portanto prefiro gloriarme
das minhas fraquezas, para que habite em
mim a força de Cristo. Alegro-me nas minhas
fraquezas, nas afrontas, nas necessidades, nas
perseguições, nas angústias por Cristo, pois,
quando me sinto fraco, então é que sou forte.
Isaías 40. 27 - 31
Porque andas falando, Jacob e murmurando,
Israel: «O meu destino está oculto ao Senhor, a
minha causa passa despercebida ao meu Deus»?
Não o sabes? Não aprendeste que o Senhor
é o Deus eterno, que criou os confins da terra,
sem nunca se fatigar ou aborrecer, e cuja
sabedoria é impenetrável?
Ele dá forças ao homem fatigado, e
multiplica o vigor do fraco.
Os adolescentes cansam-se, fatigam-se, e
os jovens robustos podem vacilar, mas aqueles
que confiam no Senhor renovam as suas forças;
têm asas, como a águia, e voam velozmente,
sem se cansar, e correm sem desfalecer.
Salmos 18. 30 - 34
Convosco posso acometer um esquadrão
com o meu Deus posso assaltar as muralhas.
21
Os caminhos de Deus são perfeitos, a
palavra do Senhor é provada no fogo; ele é o
escudo para todo o que nele se refugia.
Quem é Deus além do Senhor? Quem é
uma rocha além do nosso Deus?
Ele é o Deus que me rodeia de poder e
aplana os meus caminhos.
Ele iguala os meus pés aos do veado, e
mantém-me de pé nas alturas.
DEUS É FIEL...
Salmo 89. 1 - 8
Hei-de cantar para sempre o amor do Senhor,
e hei-de anunciar a Sua lealdade pelas gerações.
Posso dizer bem alto: o Vosso amor está
edificado para todo o sempre, e a Vossa
fidelidade alicerçada nos céus.
«Fiz uma aliança com o meu eleito, jurei a
David meu servo:
Estabeleço a tua linhagem para sempre,
estabeleço para ti um trono por todas as
gerações».
Os céus celebram as Vossas maravilhas,
Senhor. e a Vossa fidelidade na
assembeleia dos santos.
Quem poderá nos céus comparar-se ao
Senhor, quem, entre os filhos dos deuses,
poderá igualar-se-Lhe? Deus é temível na
assembleia dos santos. grande e terrível sob
quantos O rodeiam.
DEUS É A PAZ...
Filipenses 4. 4 - 9
Alegrai-vos sempre no Senhor, repito,
alegrai-vos. Que a vossa mansidão seja notória
a todos os homens. O Senhor está perto.
22
Não vos inquieteis por coisa alguma, mas,
em todas as circunstâncias, apresentai os
vossos pedidos diante de Deus, com muita
oração e preces e com acção de graças. A paz
de Deus, que sobrepuja todo o entendimento,
guardará os vossos corações, e os vossos
pensamentos em Jesus Cristo. Quanto ao
resto, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o
que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que
é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de
boa fama, tudo o que é virtuoso e louvável, é
o que deveis ter em mente. O que aprendestes,
recebestes, ouvistes de mim e vistes em mim
é o que deveis praticar. E o Deus da Paz será
convosco.
DEUS É A SALVAÇÃO...
Efésios 2. 1 - 10
Vós estáveis mortos pelos delitos e pecados
em que vivestes outrora, segundo o costume
deste mundo, de acordo com o Príncipe das
potestades do ar, do espírito que actua nos
rebeldes.
Todos nós, também, andámos outrora
entre esses, com os nossos apetites carnais,
satisfazendo as tendências da carne e dos
nossos sentimentos; éramos por natureza filhos
da Ira, como os demais. Mas Deus, que é rico
em misericórdia, pelo grande amor com que
nos amou, estando nós mortos pelos nossos
delitos, deu-nos a vida juntamente com Cristo.
- É pela graça que fostes salvos. Com Ele nos
ressuscitou e nos fez sentar lá nos Céus, em
Cristo Jesus, para mostrar aos séculos futuros a
extraordinária riqueza da graça, pela bondade
que teve connosco em Cristo Jesus. Porque é
23
pela graça que fostes salvos, mediante a fé. E
isto não é a vós que se deve; é dom de Deus;
Não vem das obras, para ninguém, se poder
gloriar. Pois nós somos obra sua, criados em
Jesus Cristo em vista das boas acções que Deus
de antemão preparou, para nós as praticarmos.
DEUS É O AUXÍLIO...
Santiago 1. 12 - 18
Feliz o homem que suporta a provação,
porque, depois de ter sido provado, receberá a
coroa da vida que o Senhor prometeu aos que
O amam.
Ninguém diga, quando for tentado: «É
Deus que me tenta». Deus não pode ser
tentado pelo mal e não tenta ninguém. Cada
um é tentado pela sua própria concupiscência,
depois de ter concebido, dá à luz o pecado; e
o pecado, uma vez consumado, gera a morte.
Não vos enganeis, meus amados irmãos. Toda
a boa dádiva e todo o dom perfeito vêm do
alto, descendo do Pai das luzes, no qual não
há mudança nem sombra de variação.
Por Sua livre vontade é que nos gerou pela
palavra da verdade, para que sejamos como
que as primícias das Suas criaturas.
Salmo 103. 1 - 14
De David.
Bendiz, ó minha alma, o Senhor, e toda a
minha vida interior, o Seu Santo nome;
bendiz, ó minha alma, o Senhor, e não
esqueças todos os seus benefícios.
É Ele quem perdoa as tuas culpas, e sara
todas as tuas enfermidades; é Ele quem resgata
a tua vida do túmulo, e te coroa de graças
24
e bondade; é Ele quem cumula de bens a tua
existência, de tal modo que a tua juventude
se renova como a da águia.
O Senhor é obreiro da justiça, defende o
direito a todos os oprimidos.
Ensinou os Seus caminhos a Moisés e as
Suas maravilhas aos filhos de Israel.
O Senhor é misericordioso e compassivo,
tardo na ira e grande no Seu amor.
Não está sempre a repreender, nem
conserva a Sua ira para sempre.
Não nos tratou segundo os nossos pecados;
nem nos castigou segundo as nossas culpas.
Quanto dista em altura o céu da terra,
assim excedem os seus favores para os que O
temem; quanto o oriente dista do ocidente,
assim Ele afasta de nós os nossos pecados.
Como o pai se compadece dos filhos, assim
o Senhor se compadece dos que O temem. Ele
conhece, na verdade, de que somos formados,
recorda-se que o pó é a nossa condição.
DEUS É AMOR...
Romanos 8. 31 - 39
Que diremos, pois, a isto? Se Deus é por
nós, quem será contra nós? Ele, que não
poupou o próprio Filho, mas O entregou
por todos nós, como não havia de nos dar
também, com Ele, todas as coisas?
Quem acusará os eleitos de Deus? Deus,
que os justifica? Quem os condenará?
Cristo Jesus, que morreu, e ainda mais, que
ressuscitou, Ele que está à direita de Deus, Ele
que intercede por nós?
Quem poderá separar-nos do amor de
Cristo? A tribulação, a angústia, a persegui25
ção, a fome, a nudez, o perigo ou a espada?
Conforme está escrito:
«Por Tua causa, sofremos a morte durante
o dia inteiro; fomos tomados por ovelhas
destinadas ao matadouro».
Mas, em tudo isto, somo nós mais que
vencedores por Aquele que nos amou. Porque
estou certo que nem a morte, nem a vida,
nem os anjos, nem os principiados, nem o
presente, nem o futuro, nem as potestades,
nem a altura, nem a profundidade nem
qualquer outra criatura poderá separar-nos
do amor de Deus, que está em Cristo Jesus,
Nosso Senhor.
DEUS É ÍMAN
Salmo 63. 1 - 5
Salmo. De David. Quando se encontrava
no deserto de Judá.
Vós, Senhor, sois o meu Deus, anseio por
Vós.
A minha alma está sedenta de Vós, o meu
corpo anela por Vós, numa terra árida,
exausta, sem água.
Desejo contemplar-Vos no santuário, para
ver o Vosso poder e a Vossa glória,
O Vosso amor é mais precioso do que a
vida, os meus lábios Vos louvarão.
Quero Bendizer-Vos em toda a minha vida,
levantar as mãos em Vosso nome.
DEUS É MÃE
Salmo 139. 1 - 12
Ao director do coro. De David. Salmo.
Senhor, Vós me perscrutais e conheceis.
26
Vós sabeis quando me sento e me levanto,
conheceis à distância o meu próprio pensar.
Quer caminhe, quer repouse, vós o sabeis;
estais atento a todos os meus passos.
Ainda a palavra não chegou à boca, já a
conheceis plenamente.
Estais à minha frente e atrás de mim, sobre
mim repousa a Vossa mão.
Grande de mais é essa ciência para o meu
alcance, tão alta que não posso atingi-la.
Como poderei ausentar-me do Vosso
espírito e como fugir à Vossa presença?
Se subir aos céus, lá Vos encontro, se descer
aos infernos, igualmente.
Mesmo que me aposse das asas da aurora, e
for morar nos confins do mar, mesmo aí, a Vossa
mão me conduz, e a Vossa dextra me segura.
Se eu disser: «ao menos as trevas me
cobrirão, que a luz sobre mim seja qual a
noite». nem sequer as trevas serão bastante
escuras para Vós, e a noite será clara c o m o
o dia; tanto faz a luz como as trevas.
DEUS É O BOM CONSELHEIRO...
Provérbios 3. 1 - 10
Meu Filho, não te esqueças dos Meus
ensinamentos e guarda no teu coração os
Meus preceitos, porque te acrescentarão
longos dias, anos de vida e prosperidade.
Oxalá não se afastem de ti a bondade e a
fidelidade!
Ata-as ao teu pescoço, grava-as no teu
coração!
Assim obterás graça e boa reputação diante
de Deus e dos homens.
Confia no Senhor de todo o teu coração e
não te apoies na tua própria inteligência!
27
Pensa n’Ele em todos os teus caminhos e
Ele aplanará as tuas sendas.
Não sejas sábio aos teus próprios olhos,
teme a Deus e afasta-te do mal.
Isto será saúde para o teu corpo e refrigério
para os teus ossos.
Honra o Senhor com os teus haveres e com
as primícias de todos os teus frutos.
Então, os teus celeiros encher-se-ão de
trigo e os teus lagares transbordarão de vinho.
DEUS É A CONFIANÇA...
Josué 1. 8 - 10
Que as palavras do livro desta lei,
jamais se afastem da tua boca; medita-o
constantemente e observa tudo quanto nele
se contém. Assim, terás prosperidade em teus
caminhos e chegarás a bom termo. Escuta:
é uma ordem que te dou: tem coragem!
Não temas! Porque o Senhor, teu Deus, será
contigo, em qualquer lugar para onde te
dirijas».
Josué deu ordens aos chefes do povo
dizendo: Percorrei o acampamento e proclamai
ao povo seguinte: - «Preparai provisões,
porque, passados três dias, atravessareis o
Jordão e tomareis posse da terra que o Senhor
vosso Deus, vos concederá».
Salmo 46
Deus está no meio dela, não pode vacilar;
Deus vem em seu auxílio desde o raiar
da manhã.
Murmuram as nações, agitam-se os reinos.
Ele faz ouvir a Sua voz e logo a terra treme.
O Senhor dos exércitos está connosco,
fortaleza para nós, o Deus de Jacob!
28
Vinde e contemplai as obras do Senhor, o
que enche a terra de temor.
Faz cessar as guerras até aos confins da
terra, quebra os arcos e despedaça as lanças,
consome os carros no fogo.
«Parai, reconhecei que eu sou Deus, exaltado
entre os povos, exaltado sobre a terra.
O Senhor dos exércitos está connosco,
Fortaleza para nós, o Deus de Jacob!
Mateus 6. 24 - 34
Ninguém pode servir a dois senhores,
porque, ou há-de odiar um e amar outro ou
se dedicará a um e desprezará o outro. Não
podeis servir a Deus e às riquezas».
«Por isso vos digo: Não vos iquieteis quanto
à vossa vida, com o que haveis de comer ou
de beber, nem quanto ao vosso corpo mais do
que vestido e a vida mais do que o alimento?
Olhai para as aves do céu: Não semeiam,
nem ceifam, nem recolhem em celeiros; e o
vosso Pai celeste alimenta-as.Não valeis vós
mais do que elas? Qual de vós por mais que
se preocupe, pode acrescentar um só côvado à
duração de sua vida?
Porque vos preocupais com o vestuário?
Olhai como crescem os lírios do campo!
Não trabalham nem fiam. Pois Eu vos digo:
Nem Salomão, em toda a sua magnifiência,
se vestiu como qualquer deles. Ora, se Deus
veste assim a erva do campo, que hoje existe
e amanhã é lançada ao fogo, como não fará
muito mais por vós, homens de pouca fé? Não
vos preocupeis, dizendo: ‘Que comeremos nós,
que beberemos, ou vestiremos’? Os pagãos,
esses sim, afadigam-se com tais coisas; porém,
o vosso Pai Celeste bem sabe que tendes
necessidade de tudo isso. Procurai primeiro
29
o Seu reino e a Sua justiça, e tudo o mais se
vos dará por acréscimo. Não vos inquieteis,
portanto, com o dia de amanhã, pois o dia
de amanhã já terá as suas preocupações. Bem
basta a cada dia o seu trabalho».
Salmo 36. 5 - 9
Medita a iniquidade no seu leito, anda
pelo mau caminho e não quer evitar o mal.
Senhor a Vossa bondade toca os céus; a
Vossa fidelidade, as nuvens.
A Vossa justiça é igual aos montes altíssimos,
os Vossos juízos, como o abismo profundo; Vós
salvais, Senhor, homens e animais.
Quão preciosos, ó Deus, os Vossos favores!
Os filhos dos homens abrigam-se à sombra
das Vossas asas.
Saciam-se da abundância da Vossa casa, na
torrente das Vossas delícias lhes dais de beber.
DEUS É PERDÃO...
Mateus 6. 9 - 13
Rezai, pois, assim: ‘Pai nosso que estais nos
céus, santificado seja o vosso nome, venha a
nós o Vosso reino; faça-se a Vossa vontade,
assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje,
perdoai-nos as nossas ofensas, assim como
nós perdoamos a quem nos tem ofendido e
não nos deixeis cair em tentação, mas livrainos
do mal’.
Salmo 32
De David. Salmo
Feliz o que é perdoado da sua culpa, cujos
pecados foram cobertos.
30
Feliz o homem a quem o Senhor não argui
de culpa, e em cujo espírito não há engano.
Enquanto me conservava calado, os meus
ossos definhavam, em pranto todo o dia.
Pois que, noite e dia, a vossa mão pesava
sobre mim; consumia-se o meu vigor em
calores do verão.
Confessei-Vos o meu pecado e não Vos
encobri as minhas culpas; disse:
«confessarei os meus erros ao Senhor», e Vós
perdoastes a culpa do meu pecado.
Por isso, todo o justo Vos suplica na hora
da angústia; quando irrompem as águas
caudalosas, não chegaram até ele.
Vós sois o meu refúgio; livrais-me das
angústias, e circundais-me de alegrias da
salvação.
«Vou ensinar-te e mostrar-te o caminho
que deves seguir; quero aconselhar-te; os
meus olhos estarão sobre ti.
Não querais ser como o cavalo e o muar
sem inteligência, cujo ímpeto só se domina
com a mordaça e o freio; de outro modo, não
se aproxima de ti».
São muitos os sofrimentos do ímpio, mas,
o que espera no Senhor é envolvido pela Sua
graça.
Ó justos, alegrai-vos e regozijai-vos no Senhor;
exultai vós todos, os rectos de coração.
Efésios 1. 6, 7
... para fazer resplandecer a Sua
maravilhosa graça, pela qual nos tornou
agradáveis em Seu amado Filho. É n’Ele
que temos a redenção, pelo Seu sangue, a
remissão dos pecados, segundo a riqueza da
Sua graça,...
31
DEUS É A ESPERANÇA
DE UMA FELICIDADE SEM FIM...
1ª Tessalonicenses 4. 13 - 18
Não queremos, irmãos que ignoreis coisa
alguma a respeito dos mortos, para não vos
entristecerdes como os outros que não têm
esperança.
Se cremos que Jesus morreu e ressuscitou,
assim também devemos crer que Deus, levará,
por Jesus, e com Jesus os que morrem n’Ele.
Eis o que vos declaramos, conforme a
palavra do Senhor: por ocasião da vida do
Senhor, nós, os que estivermos vivos, não
precederemos os mortos.
Quando for dado o sinal, à voz do Arcanjo
e ao som da trombeta de Deus, o próprio
Senhor descerá do Céu e os que morreram em
Cristo, ressurgirão primeiro. Depois, nós, os
vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados
juntamente com eles sobre nuvens; iremos ao
encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos
para sempre com o Senhor. Consolai-vos,
portanto uns aos outros com estas palavras.
1ª João 5. 10 - 12
Quem crê no Filho de Deus tem em si
mesmo o testemunho de Deus. Quem não crê
em Deus, faz d’Ele mentiroso, porque não crê
no testemunho que Deus deu de Seu Filho.
E o testemunho é este: Deus deu-nos a vida
eterna, e esta vida está em Seu Filho. Quem
tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho
não tem a vida.
Apocalipse 22. 1 - 5
Depois, o anjo mostrou-me o Rio da
Água da Vida, resplandecente como cristal,
32
que saía do trono de Deus, e do Cordeiro.
No meio da praça, com o rio de um lado e
de outro, está a Árvore da Vida, que produz
frutos doze vezes, uma em cada mês, e cujas
folhas servem para curar as nações. Nunca
mais haverá ali maldição; o trono de Deus e
do Cordeiro estará na cidade e os Seus servos
servi-Lo-ão; verão a Sua face e o Seu nome
estará nas suas fontes. Não haverá mais noite
e não precisarão de lâmpadas nem da luz do
Sol, porque o Senhor Deus os iluminará e eles
reinarão pelos séculos dos séculos.

quarta-feira, 21 de março de 2018

Cogitações duma alma



Cogitações duma alma

É impossível que um homem contemplando a terra e o Céu seja um ateu e negar a existência de Deus.
Não vemos a Deus, mas é fácil reconhecê-lo por meio das suas obras, já dizia Cícero. Quando S. Paulo diz: “morro em cada dia” apenas queria dizer que é verdade que todos morremos e nascemos todos os dias e é, na descoberta de Deus, que se compreende o que Stº Agostinho disse: “minha alma arde” porque quero aprender. Olhamos em redor e tudo se condensa num único grito para afirmar que Deus existe.





Então há uma religião, há várias religiões(!) e o que tenho de experiência é que quem só estudou filosofia pela rama é capaz de se inclinar para o ateísmo, mas quem vai ao profundo da filosofia, então o homem é conduzido à religião “aquele que estiver sem pecado que atire a primeira pedra”(…) de S João.
Só existe uma religião, mas há muitas versões, e aí está o respeito por cada uma, porque por detrás está o mesmo Deus, Criador. Foi assim que o ladrão, no mesmo dia, subiu com Jesus Cristo ao Paraíso porque Deus criador é amor e tudo que nasceu de um amor-perfeito gera família que é a maior beleza que podemos ter à face da terra. Por isso Deus quer que: “honraremos o pai e a mãe e amarmos o próximo como a nós mesmos”.

S. Mateus ensina-nos que a nossa oração deve ser tão humilde, tão confiante e perseverante que nos conduz ao recanto do nosso quarto, ao isolamento, a subir a montanha e a sair do rebulício do mundo. Não é a falar de Deus ou rezar em público que vamos fazer dos não crentes, crentes.
Eles se farão crentes pelas obras que verão em nós. A concentração profunda leva-nos à abstração de tudo o que nos envolve, não nos cansa e faz com que o amor cresça, harmoniza-nos com o divino e leva-nos a participar nesse poder, isto é, no domínio do pensamento em Deus.

Fomos feitos para pensar com dignidade, mérito e dever. Assim nos fazemos grandes e encontramos a grandeza e nobreza da nossa alma.
Imaginar é mais importante que conhecer porque ao imaginar podemos ser criativos e também chegarmos ao conhecimento  que nos leva a descobrir por nós o Deus que nos criou.

Segundo um autor brasileiro “não há riqueza igual à saúde do corpo, nem prazeres que se comparem com as alegrias da alma”. O segredo da saúde do corpo está na sobriedade;  assim como, os dons em atos, são remédios da alma e do corpo. As duas coisas estão ligadas como o corpo que conduzimos segundo os dons da alma.

“Amai-vos uns aos outros” Há diferença entre Amor e amizade, embora imanentes.
O amor reina, é mais elevado, como a arte é mais elevada, é devoção. A amizade é a virtude de quebrar a solidão, de dar a mão e diz o povo “ que quem tem amigos, não morre na cadeia”. O Amor é a teia com que se urde a vida, portanto há que Amar e não perder tempo pois onde está o Amor está a Amizade por isso irmanam. Há que tratar os amigos como querem que eles nos tratam.

O Pe. António Vieira disse “é bom ser importante, porém, é muito mais importante ser bom”, ou, como Stº Agostinho, dizia “aquele que tem caridade no coração, têm sempre qualquer coisa para dar”. Assim o matemático Pitágoras também nos “Versos de Ouro” apela: cada dia antes de dormir, “Faz o teu exame de consciência” em pormenor na corrida das horas do dia e, no fim, pergunta: que fiz? E a propósito da humildade e bondade acrescenta: “ cala-te ou diz coisas que valham mais que o silêncio” O que fiz verdadeiramente, fez alguém feliz?
É que o silêncio depois da palavra é o segundo poder do mundo. Às vezes falar demais, afastámo-nos e afastamos Deus, enquanto o nosso calor silencioso, mas dinâmico clama a aproximação de Deus. “Só quem se integra em Deus sabe o que é Deus, dizia o “Gandhi.

A grande razão e sabedoria do homem estão bem expressas nas palavras de Jesus Cristo: “Se o grão de trigo, cai à terra e não morrer, fica ele só, mas se morrer, dá muito fruto”; por isso, o sábio vive em permanente alegria porque sabe que veio ao mundo para irmãmente, com todos os seus semelhantes, construir mais sabedoria e descobrir a racionalidade do que vive, isto é o que lhe dá alegria, felicidade, otimismo e que tudo depende de cada um. A nossa grande virtude está na alegria que ilumina e se torna parte integrante do nosso caminhar. Esta alegria vem do Alto que sabe tolerar e abandonar o fanatismo porque o mundo é um só, como Deus um só e, sem nos envolvermos em doutrinas estranhas, apenas nos resta um coração cheio de graça que sabe discernir e conviver em harmonia.
Cumprir o seu dever é o único direito que lhe cabe e, da experiência, vejo que alguns dos que mais lutam pelos seus direitos, são os que menos cumprem os seus deveres. As obras boas de cada um de nós são as que podem falar por si e converter alguém ao cumprimento do dever.

A nossa confiança nos outros deve revelar que desejaríamos que eles tivessem a mesma relação connosco.
Cantar é sinal de alegria. S. Paulo recomenda aos Efésios ficai cheios do Espírito Santo, falando de vós mesmos em hinos e cânticos, cantando e louvando o Senhor. A arte pode parecer uma mentira, mas sempre revela uma verdade. Pintar a morte parece dramático, mas afinal revela uma dor de menores males, para alguns artistas é considerada como um dos maiores bens, pois sendo este modo terreno uma prisão, onde o espírito está aprisionado ao corpo físico, não há prisioneiro que não deseje a sua libertação.
Para melhor entendimento peguemos na Bíblia e abrir no livro Eclesiastes, ele dá-nos outro sentido. Cícero dizia que somos hóspedes neste mundo e quando morremos não saímos da nossa casa, mas da hospedaria.
A morte é a verdadeira e grande chave da nossa felicidade. Somos um incessante nascer e morrer em cada dia, hora e momento. S. Escrivã de Balaguer como S. Francisco de Assis chamam-lhe a irmã morte. Seja portanto, bem vinda quando Deus quiser.
Não tenhas medo que o pai Amor, não castiga, é tolerante e espera, não lhe fujas, aproxima-te e a felicidade estará contigo para sempre. AC

segunda-feira, 19 de março de 2018

Os Mandamentos da minha vida


Os Mandamentos da minha vida

1.        Amar a Deus e ao próximo como a mim mesmo. Esse é o maior e tudo está em harmonia com o mundo terreno em que vivo…

Jesus bem sabia que era assim e ordenou.







2.        Receber com serenidade os acontecimentos inevitáveis na minha vida, pois o que é melhor para mim é sempre não me afastar de Deus que está em mim e vive em mim; pobre imagem e semelhança, um pecador.
3.        Ser verdadeiro ao ponto de me alegrar para fortalecer o corpo e enriquecer a minha alma.
4.        Orar permanentemente. Que o meu trabalho manual ou espiritual seja uma prece constante a Deus que mandou amar.
5.        Praticar ações boas durante o dia e estar atento ao serviço, sobretudo, dos que mais precisam.
6.        Não ser escravo dos hábitos, ser imaginativo e criativo com plena liberdade para que cada dia possa nascer e morrer.
7.        Fazer higiene diária ao corpo (higiene externa) sem esquecer da higiene, mais importante, que é a interna.
8.        Respirar ar puro e ser sóbrio na comida e bebida traz o equilíbrio para viver com os outros, em comunidade de amor.
9.        Fazer descanso depois de cansaço para poder recuperar as energias do corpo e da alma e seguir, dia a dia, sempre contente a vida que me enleva.
10.      Fazer o exame de consciência antes de dormir. Se tudo foi bom, louvar o Senhor e se algo foi mau que eu corrija para o evitar no futuro.



Estes dez mandamentos são fruto:


1.         da minha reflexão e da experiência de mais de 70 anos de vida gozada e sofrida, de alegria e tristeza, de amor e de confiança, n’Aquele que perdoa o pecado e a todos salva.
2.        É Jesus Cristo que nos diz: ”Olhai os passarinhos…”, “Olhai os lírios do campo…”

Consultando o pensamento de alguns filósofos, músicos,

poetas, teólogos, pintores, gente da área das artes em nada 

encontro o contrário do que vivo. Por isso estou em paz 

porque só Deus procuro e, desde as antigas tradições, para

celebrar, louvar e ter consciência de que o grande segredo 

de felicidade está no viver o presente com Alma.


OBS – Se não corresponder ao que procuro viver 


corrige-me


 fraternalmente e pedirei, a Deus e aos irmãos, perdão.

domingo, 18 de março de 2018

O Professor Pe. Joaquim Pereira Sequeiros









O Professor Pe. Joaquim Pereira Sequeiros


O padre Joaquim Sequeiros nasceu a 28 de Abril de 1939, em Miranda, Arcos de Valdevez, e foi ordenado Presbítero no dia 10 de julho de 1966, na igreja matriz de Viana do Castelo, por D. Francisco Maria da Silva.

Após a ordenação, esteve ao serviço do Colégio do Minho, sendo também Vigário Cooperador de Monserrate. Depois, passou a dedicar-se ao ensino de matérias civis como latim, português, grego e geografia. Em 1992, veio com o Padre Dantas de Brito viver com o Padre Coutinho na residência paroquial de Nª. Sª de Fátima, onde colaborava nas preparações para o baptismo e outras acções pastorais como a colaboração na Cadeia para onde depois foi nomeado director da Pastoral Presidiária. Celebrava na igreja da Paróquia à semana. Em 2002, foi nomeado também director do Secretariado Diocesano da Pastoral da Mobilidade Humana. Em 2007, foi nomeado Defensor do Vínculo do Tribunal Eclesiástico de Viana do Castelo por três anos, cargos que sempre exerceu com competência e zelo pastoral porque sempre o que assumia cumpria com o coração.
Em 2016, a seu pedido, foi dispensado dos ofícios de director da Pastoral Presidiária e de director da Pastoral da Mobilidade Humana. O Pe. Joaquim Sequeiros foi uns anos depois de estar na Paróquia de Nª Sª de Fátima residir em casa própria adquirida por ele e pelo Padre Dantas de Brito continuando a colaborar nesta Paróquia e também na paróquia da Meadela e aí celebrou muitos anos na Igreja Paroquial e nas capelas de Nossa Senhora da Ajuda e de S. Vicente. 
Entretanto o Padre Dantas de Brito foi operado ao coração, em Gaia, e deixou de residir na Meadela, pelo que o Padre Sequeiros adquiriu a parte da casa ao Padre Dantas de Brito e ali permaneceu até ir em 2008 para a Casa Sacerdotal. Também ele foi operado ao coração, em Coimbra, onde um colega o levou. Acabou por não morrer do coração, mas de câncer contra o qual lutou com veemência durante alguns anos, mas acabou por sucumbir este ano, no dia 6 de Fevereiro, presidindo às exéquias D. Anacleto Oliveira, no dia 7 de Fevereiro, às 15.30h, em Miranda, Arcos de Valdevez.
Lecionou no Colégio do Minho, em Valença, em Monserrate e no Liceu e passou para além da data a que tinha direito à reforma, mesmo já doente. Passaram-lhe, por isso, milhares de alunos que, naturalmente, terão ficado marcados não só pela competência, mas também pela sua personalidade e carácter, frontalidade, resoluto, sentido de justiça e um grande amigo dos pobres.
O seu alibi era passear e sempre acompanhado da sua máquina para registo do que lhe interessava, assim percorreu o mundo em grupos da Paróquia de Nª Sª de Fátima ou acompanhado por pessoas amigas. Eu o acompanhei várias vezes. Era tal o seu gosto em viajar que em 2015, bastante fragilizado foi por sua iniciativa sozinho ao México, última viagem e, para a qual, não arranjou companhia, a não ser a assistência personalizada nos aeroportos.
Agora, as suas viagens, as suas amizades, os seus colegas e alunos são as flores que darão o aroma que nos chega de uma vida eterna, junto de Deus para nos entusiasmar a seguir em frente.